A linguagem do amor é universal

TER-M-14

Durante o Rebanhão, cerca de cinco voluntários se alternam interpretando na Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) a mensagem de amor do evento. Em uma área reservada no canto direito do palco, o grupo formado por surdos de vários pontos do Distrito Federal participou firmemente dos três dias de oração, algo que seria complicado sem um intérprete. “Levamos a mensagem do Rebanhão para eles. É importante esse espaço porque sem ele é como se não tivessem voz”, conta Daniel Madureira, que é interprete voluntário no Rebanhão há sete anos.

Atentos a todos os detalhes do evento descritos pelos voluntários, os surdos acolhem com carinho as pregações e participam em todos os momentos, cantando em Libras com animação. Luiz Cláudio Fernandes, 51 anos, apesar da limitação auditiva, já perdeu as contas de há quanto tempo participa do encontro de carnaval da Renovação Carismática Católica de Brasília-DF. Agitando a camisa, revelou que em seu guarda-roupa já tem uma coleção, pois sempre compra a camiseta do evento. “Eu sou apaixonado pelo Rebanhão”, disse utilizando a linguagem de sinais.

Luiz Cláudio conta com alegria sobre sua participação em grupos brasilienses que lutam pela inclusão e principalmente na missa dominical e outros eventos católicos, como a Via Sacra dos Surdos. “É importante glorificar a Deus e quero convidar outros surdos para virem para o Rebanhão”, conclui com um sorriso no rosto.

Por Arisson Tavares
Equipe de Comunicação Social do XXVII Rebanhão

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s